Sobre o Relatório

icone_tiete_sobrerelatorio

GRI G4-28 / G4-31 / G4-32 / G4-21

Pelo 10º ano consecutivo, a AES Tietê publica seu relatório de sustentabilidade pautado pelas diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Neste documento, abordamos as principais realizações da empresa de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2015. Para orientar a elaboração deste relatório, seguimos a versão G4 das diretrizes GRI, aderindo à opção Essencial.

Também continuamos a avançar na aplicação dos princípios de Relato Integrado, iniciativa da qual a AES Brasil faz parte desde 2012. Entendemos que o relato integrado é consequência de uma gestão integrada que, por sua vez, deriva de um pensamento integrado pela liderança e diferentes áreas da empresa. Por isso, realizamos a disseminação de conceitos ligados à criação e proteção de valor sustentável por meio das iniciativas do Programa de Educação para a Sustentabilidade e da incorporação de critérios a processos da organização, visando uma análise mais integrada para a tomada de decisão. Um dos principais produtos do trabalho de fomento do pensamento e gestão integrados na empresa é o modelo de criação de valor apresentado neste relatório. Além disso, no conteúdo do relatório é possível encontrar informações sobre a contribuição dos capitais que sustentam o negócio da AES Tietê, em aspectos tangíveis e intangíveis, para diferentes públicos.

Em 2015 apresentamos novamente o relatório em formato online, além da versão em PDF, de forma a permitir facilidade de navegação entre os capítulos e conectividade entre informações.

Dúvidas, sugestões e críticas a respeito do conteúdo do relatório podem ser encaminhadas para a Gerência de Sustentabilidade da AES Brasil, por meio do e-mail sustentabilidade@aes.com.

 

Verificação externa

GRI G4-33

Os dados das demonstrações financeiras foram auditados pela EY. Os indicadores GRI, além de outras informações relacionadas a aspectos sociais e ambientais, foram submetidos à asseguração pela KPMG.

A verificação externa das informações dos relatórios de sustentabilidade é uma prática da empresa desde 2011. Clique aqui para acessar a carta de asseguração da KPMG.

Clique aqui para acessar o índice remissivo de indicadores GRI.

 

Análise de materialidade

GRI G4-18 / G4-19 / G4-20 / G4-21

Para garantir alinhamento à estratégia da empresa e a relevância das informações para os principais públicos de relacionamento da AES Tietê, a definição do conteúdo e dos indicadores de desempenho a serem reportados se baseou nos princípios de materialidade, explorados tanto pelas diretrizes GRI quanto pelo framework de Relato Integrado.

Em 2015, realizamos uma atualização do processo de análise de materialidade do relatório anterior. Desde 2014, integramos na análise as informações obtidas a partir do processo de engajamento de públicos de relacionamento da AES Brasil, conforme descrito no capítulo sobre o tema. Dessa forma, visamos ao maior alinhamento de processos de escuta, gestão, engajamento e comunicação junto aos nossos diferentes públicos.

O processo de definição do conteúdo foi realizado de acordo com as seguintes etapas:

Etapa 1: definição inicial de aspectos, com base em:

  • Contexto da sustentabilidade para a AES Tietê no ano, a partir da análise de aspectos que repercutiram na imprensa durante o período coberto pelo relatório;
  • Mapeamento de requisitos e expectativas dos públicos de relacionamento.

Etapa 2: análise de materialidade dos aspectos:

  • Definição de critérios de priorização de aspectos para públicos de relacionamento e para a AES Tietê;
  • Consolidação de aspectos e priorização de acordo com a relevância de cada um, a partir de análise qualitativa, quantitativa e discussões.

Etapa 3: revisão e validação da lista de aspectos prioritários para o relatório:

  • Revisão da matriz de materialidade de 2014, com base nos resultados da etapa 2, a fim de tornar a relação de priorização entre os aspectos mais coerente;
  • Discussão e validação junto à alta liderança da empresa.

 

 

Matriz de materialidade

 

Neste relatório, os aspectos priorizados são abordados de forma mais específica ao longo dos capítulos, conforme a tabela:

Aspectos Capítulos – Relatório 2015
Ética e transparência Todos; Governança Corporativa
Condições climáticas e hidrológicas Contexto, Desempenho operacional
Segurança Segurança
Governança e estrutura societária Governança Corporativa / Estrutura Societária
Retorno sobre investimentos Eficiência no uso de recursos e disciplina na execução
Atração, desenvolvimento e retenção de colaboradores Engajamento de públicos de relacionamento / Colaboradores
Uso dos reservatórios e recursos hídricos Eficiência no uso de recursos e disciplina na execução / Gestão de reservatórios
Energias renováveis Desenvolvimento de negócios
Desenvolvimento e relacionamento com fornecedores Desenvolvimento e Valorização de Fornecedores
Relacionamento com clientes Satisfação do cliente
Preço competitivo Satisfação do cliente
Desempenho das usinas Desempenho operacional
Inovação Estratégia / Inovação

 

Pacto Global

Desde 2006, a AES Tietê é signatária do Pacto Global das Nações Unidas e adota, apoia e promove dez princípios básicos e universais. Neste relatório, reportamos as informações relacionadas a cada um deles por conforme tabela a seguir:

10 PRINCÍPIOS DO PACTO GLOBAL Onde encontrar informações no relatório
Direitos humanos
1. As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecimentos internacionalmente; e Engajamento de públicos de relacionamento – Colaboradores – Compromisso com direitos humanos
2. Assegurar-se de sua não participação em violação destes direitos. Engajamento de públicos de relacionamento – Colaboradores – Compromisso com direitos humanos
Trabalho
3. As empresas devem apoiar a liberdade de associação e o reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva; Engajamento de públicos de relacionamento – Colaboradores – Introdução
100% dos colaboradores da empresa estão cobertos por acordos de negociação coletiva.
4. A eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório; Engajamento de públicos de relacionamento
* Colaboradores – Compromisso com direitos humanos
* Fornecedores – Gestão de riscos na cadeia
5. A abolição efetiva do trabalho infantil; e Engajamento de públicos de relacionamento
* Colaboradores – Compromisso com direitos humanos
* Fornecedores – Gestão de riscos na cadeia
6. Eliminar a discriminação no emprego. Engajamento de públicos de relacionamento – Colaboradores – Introdução / Compromisso com direitos humanos
Meio ambiente
7. As empresas devem apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais; Eficiência no uso de recursos e disciplina na execução – Ecoeficiência / Mudanças climáticas
8. Desenvolver iniciativas para promover maior responsabilidade ambiental; e Eficiência no uso de recursos e disciplina na execução – Ecoeficiência / Mudanças climáticas
9. Incentivar o desenvolvimento e difusão de tecnologias ambientalmente amigáveis. Planejamento Estratégico Sustentável – Inovação
Contra a corrupção
10. As empresas devem combater a corrupção em todas as duas formas, inclusive extorsão e propina. Estratégia e Governança – Governança Corporativa – Ética e Compliance